#14 Customer Success: quanto vale o sucesso do seu cliente

Diego Azevedo, fundador da CS Academy
Lecticia Chaves, head de CS da Redspark
Lalita Silva, Analista de CS

Customer Success nas empresas: essa área é mesmo essencial?

Em primeiro lugar, a área de Customer Success, ou também conhecida como Sucesso do Cliente, é uma metodologia que tem como foco principal os clientes atendidos pela empresa.

Além disso, é possível que sejam mapeados objetivos, metas e até estratégias da empresa. Tudo pensando no sucesso que o cliente daquela empresa terá a curto, médio e longo prazo.

Dessa forma, a área de CS existe pensando que o sucesso de uma empresa está ligado ao sucesso dos clientes que ela atende. Essa é uma expansão e evolução do atendimento ao consumidor!

Portanto, neste episódio você entenderá como essa área pode ser fundamental, principalmente agora, para que o seu negócio continue retendo clientes!

O que você verá no episódio de Customer Success?

O cast comandado por Dalila Matos, do time de Customer Success aqui da Vindi, fala de temas como:

  • Como os Blocos de Sucesso do Cliente são importantes para o relacionamento com o cliente?
  • Em qual fase o cliente fica mais envolvido?
  • Como gerar valor a longo prazo?
  • É importante mostrar métricas do segmento para seu cliente?
  • O que é up-sell? E cross-sell?

Além disso, a conversa desse time de especialistas no Ringue de hoje está imperdível!

Saiba mais sobre a Vindi

A Vindi é uma das maiores fintechs do Brasil, e temos a plataforma de gestão de pagamentos e de cobrança mais completa do mercado. Além disso, nossa solução inclui vendas avulsas, parceladas e a nossa especialidade: vendas baseadas na Economia da Recorrência.

Portanto, se você quiser saber mais sobre nós e conversar com um dos nossos especialistas, nos acompanhe nas redes sociais e visite nosso site. Nós estamos prontos para tirar todas as suas dúvidas e ajudar sua empresa a vender mais e sempre!

Chegou agora aqui no Dentro do Ringue?

Além disso, se você acabou de chegar por aqui, aproveite para maratonar os últimos episódios do Dentro do Ringue:

Rodrigo Dantas, CEO da Vindi
Luiz Manzano, fundador da BigBets
Izabel Gallera, sócia da Canary
Fernando Silva, sócio da Crescera

Ninguém estava 100% preparado para crise do Coronavírus. Além disso, muitas empresas estão sofrendo os impactos dessa pandemia, e empreendedores e colaboradores temem tudo o que pode vir.

Startups no Coronavírus e o lockdown

Desde que as empresas mudaram seus escritórios físicos para o trabalho remoto e inúmeros comércios foram fechados, algumas perguntas começaram a circular entre quem está lutando para sobreviver em meio à crise: O que faço com meus clientes? Como faço para manter os clientes pagantes? O que está por vir?

Além disso, a preocupação com a economia é iminente para quem está nas trincheiras, já que ter fluxo de caixa para manter um negócio por meses não é um privilégio brasileiro.

Dessa forma, o episódio especial do Dentro do Ringue tem a missão de trazer informação para quem não sabe até que ponto as startups no Coronavírus podem sobreviver.

O que você verá neste episódio

Neste cast, Rodrigo Dantas recebe Luiz Manzano, Bel Gallera e Fernando Silva para compartilhar insights, medos e desafios que as startups estão enfrentando.

Dessa forma, você ouvirá mais sobre como eles estão adaptando a equipe para o home office, como lidar com a redução do faturamento e esgotamento de canais, além dos investidores que estão saindo de cena.

Leia os textos sobre o assunto no blog da Vindi

Além desse cast especial, também estamos diariamente mostrando dados e reflexões sobre o momento das startups no Coronavírus:

Portanto, nos siga nas redes sociais, assine nossa newsletter e acompanhe o conteúdo que sempre compartilhamos aqui. Toda semana, Rodrigo Dantas está fazendo uma live falando sobre o assunto.

Além disso, ouça outros episódios do Dentro do Ringue:

Neste episódio, anunciamos algumas vagas que estão abertas na Vindi. Por enquanto, nosso direcionamento diante da crise do novo Coronavírus é congelar as contratações. Esperamos recomeçar os processos o mais rápido possível!

Rodrigo Dantas, CEO da Vindi

Pablo Silva, Head de Produto da Vindi

Wagner Narde, CTO da Vindi

As equipes multidisciplinares estão em alta no mundo das startups. Mas será que é possível trabalhar com essa metodologia nas áreas de Engenharia e Produto?

Quais os caminhos possíveis para se trabalhar com Tecnologia? E qual o background necessário para dizer que pode trabalhar com Produto? Como nós pensamos sobre isso aqui na Vindi?

No cast de hoje, falaremos sobre como é importante gerar valor, falar com o usuário, entender as dores dos nossos clientes e impactar positivamente o negócio.

Nossa cultura nas equipes de Engenharia e Produto está em ênfase no Dentro do Ringue de hoje!

O que mais valorizamos nas equipes de Engenharia e Produto?

Em primeiro lugar, nós queremos verdadeiros donos do negócio, que tenham como prioridade o trabalho em grupo, o desenvolvimento constante e a vontade de crescer junto com a Vindi, impactando o negócio constantemente.

Segurança e Protagonismo também são pontos destacados pelos nossos heads. Além disso, nós somos totalmente transparentes nos processos de seleção e entrevistas, já que dar match com os nossos valores é fundamental.

Dessa forma, se você quer trabalhar com a gente, esse cast é muito importante para que você tome a decisão de enviar seu currículo. Ouça até o fim e guarde todas as dicas dadas aqui!

Além disso, faz parte da nossa missão de te ajudar a vender mais e sempre! Por isso, nos siga nas redes sociais e acompanhe o conteúdo que sempre compartilhamos aqui.

Portanto, clique no banner abaixo para assinar nossa newsletter e ficar por dentro de todas as novidades e tendências do mercado de trabalho.

Ouça outros episódios do Dentro do Ringue:

Se você quer conhecer mais sobre como funciona um clube de assinaturas de moda e como adequir a esse modelo, esse cast é pra você!

Episódio #6 Clube de Moda: como personalizar um serviço em massa?

Carina Fernandes, blogueira e fundadora da Vistame.

Imagine a seguinte situação: você tem um evento importante para ir e descobre que não tem a roupa perfeita. Vai até o shopping mais próximo e a confusão começa no estacionamento.

Depois de aproximadamente 30 minutos procurando por uma vaga, você consegue parar no lugar mais distante possível, além de perceber que, se o estacionamento está assim, provavelmente o shopping está abarrotado de gente.

Daí em diante, são filas nos provadores, peças que não vestem bem, atendimentos que não vão de encontro com suas expectativas, filas nos caixas e muita frustração. Lá se foram 2, 3, 4 horas do dia completamente estressantes e que você não desejaria nem para o pior inimigo.

Nesse dia (que você provavelmente já passou), seu maior desejo era ter uma empresa que entregasse roupas na sua casa que fossem feitas pensando no seu corpo, para que você experimentasse com calma, se visse dentro delas e que ainda tivessem uma boa relação custo-benefício.

E se eu te dissesse que essa empresa já existe e tá dando sopa por aí?

Conheça a Vistame

Fundada por Carina Fernandes, a Vistame é um clube de moda que oferece serviço de assinatura mensal recorrente para a prestação de consultoria ou curadoria de estilo, online, focado em mudar seu estado de espírito através da forma como se veste, seja para si mesmo – aumentando sua autoestima e autoconfiança – ou para os outros, desenhando a imagem que quiser construir e transmitindo uma mensagem sem precisar falar nada.

Primeiro você passa pelo diagnóstico. A Vistame entende qual imagem você quer passar pro mundo, como é seu corpo, quais as suas cores e estampas favoritas e quais peças vão valorizar sua beleza.

Além disso, você recebe a caixa no conforto da sua casa, não paga pelo frete nos dois sentidos e não é obrigada a ficar com as peças que não gostar. Parece sonho, mas é verdade mesmo!

Foto do clube de moda vistame para ilustrar uma box

Reprodução: instagram @vistameoficial

Como resultado, você economiza tempo e dinheiro para se preocupar com aquilo que é mais importa. Longe do estresse dos shoppings e da frieza do e-commerce, as consultoras da empresa estão sempre prontas para te ajudar.

Vale lembrar que as peças têm valores que cabem no seu bolso e se você devolver a box intacta por 3 meses consecutivos, sua assinatura é cancelada porque a Vistame entende que esse modelo de consultoria não está sendo bacana pra você.

O resto, você ouve no podcast dessa semana!

Outros clubes de moda que você precisa conhecer

Para completar sua nova rotina de cuidados pessoais, separamos outros clubes de moda que você vai adorar!

Glambox

Na Glambox, você escolhe o plano, preenche seu perfil de beleza e recebe, todos os meses, caixas exclusivas com produtos das grandes marcas de cosméticos.

Além disso, você pode participar das ações de marketing e ganhar Glampoints, que podem ser trocados por produtos do Glamclub.

Clube da Preta

O Clube da Preta é um clube de assinaturas de moda que reúne produtos criativos e diversificados dos segmentos de vestuário, artes e acessórios feitos por afroempreendedoras(es).

Assim, história e cultura afro são o core da empresa. Você recebe em casa livros, camisetas e acessórios exclusivos que geram grande impacto social e estimulam o consumo sustentável.

SoxBox

Meias estilosas, diferentonas e enviadas direto para a sua casa? Temos também!

Na SoxBox, você receberá mensalmente meias exclusivas, com preço justo e com alta qualidade. A devolução (caso não goste) é gratuita e você pode escolher planos mensais, trimestrais e semestrais.

A revolução da recorrência

A recorrência é o modelo de pagamento que mais cresce no Brasil. Um estudo da Gartner Group revela que, em 3 anos, aproximadamente 75% do mercado varejista vai oferecer serviços de assinatura.

Da mesma forma, esse modelo creceu aproximadamente 167% nos últimos anos e já mostrou que veio pra ficar!

Recorrência #4 – Transformação Digital: como ir do online para a gôndola

Recorrência #5 – Quem veio primeiro: o ovo ou a recorrência?

O Dentro do Ringue é um podcast da Vindi (vindi.com.br). Sobre cultura, startups e tecnologia.

Neste episódio, vamos falar sobre como a Recorrência pode remodelar um negócio que começou nas ruas, em cima do “carro do ovo”, para um projeto que já está em mais de 15 cidades pelo Brasil.

 

Ouça nas plataformas:

 

Recorrência #5 – Quem veio primeiro? O ovo ou a recorrência?

Léo Araújo – CEO do Site do Ovo, o primeiro clube de assinatura de ovos do mundo. 

 

Já citada bastante em alguns artigos da Vindi, basicamente, a Economia da Recorrência é a transformação das relações comerciais entre consumidores, empresas e segmentos baseada, exclusivamente, em acesso e não propriedade. Tem de tudo na Recorrência: software, música, filmes, séries, academias, clubes, cursos… Tudo virou assinatura com pagamento recorrente.

 

Essa é uma das formas mais sustentáveis de escalar um negócio de cobrança mensal. Um grande exemplo? A Netflix! Um dos maiores cases mundiais de pagamento recorrente de todos os tempos. Antes do pagamento recorrente, a Netflix não conseguia escalar o negócio e até foi cogitado a ser vendida – na época, para a Blockbuster. A empresa que com o tempo enxergou o serviço de assinatura de filmes, possui hoje cerca de 40 milhões de assinantes no mundo. Foi aí que a revolução da Recorrência deu seu pontapé inicial.

 

Mas, o que é pagamento recorrente?

O pagamento recorrente pode ser entendido como a repetição periódica das cobranças – que podem ser mensais, semestrais, anuais… Independentemente dos casos, existe um período de fidelidade mínima para a assinatura.

Dúvida sobre qual modelo utilizar? Bem, tudo vai depender do seu modelo de negócio, da complexidade do seu produto ou serviço e da aderência do seu público-alvo às às modalidades de pagamento.

 

Exemplos de serviços que podem trabalhar com pagamento recorrente.

  • Mensalidades – Clubes, Escolas, Academias, Cursos (online e presenciais), Estacionamentos, Condomínios e etc.
  • Planos – Hospedagem, Servidores, Consultoria, Seguros, Planos de Saúde e etc.
  • Assinaturas – Revistas (editoras), Jornais, Assinatura de produtos (sites de assinaturas).
  • Contratos (Serviços) – Cobrança de Contratos de prestação de serviços, recebimentos programados.

Caso queira conhecer mais sobre o modelo, clique aqui e continue lendo este post.

 

Mas e o ovo?

Mas, por que esta história toda? Pois é, o Site do Ovo faz parte do “Subscription Máfia”: empresas que trabalham com modelo de assinatura. O e-commerce entrega, de forma recorrente, ovos vermelhos, caipira e brancos. Além disso, ele também possui planos para o segmento fitness. Tem para todos gostos.

Site do ovo

É uma empresa recorrente que trabalha com um dos produtos mais recorrentes de todos. Afinal, ovo é um dos alimentos  mais consumidos no país. Portanto, recebe o nosso selo de alto consumo recorrente!

 

LINKS IMPORTANTES:

Neste episódio, vamos discutir como começar com uma estratégia de inside sales. Você não precisa de um CRM de vendas se seu processo não estiver bem estruturado.

Recorrência #1 – Como começar sua estratégia de inside sales usando um caderno

Rodrigo Stoqui – Responsável pela operação no Brasil do Pipedrive, o maior CRM de vendas do mundo, para mercados SMB, feito exclusivamente para vendedores.

 A tradução literal de inside sales é “Vendas Internas” que basicamente se estrutura em ligação, e-mails e reuniões online. Uma das grandes vantagens é a produtividade de conseguir escalar seu processo de vendas e fazer o máximo de contatos por dia, logo reduzindo custos de operação e aumentando os resultados.

(Créditos da imagem ao meetime)

A popularidade deste método se deve à flexibilidade na inserção em qualquer negócio, seja pequenas, médias e até enterprises. uma operação baseada em inside sales pode vender  tanto para leads inbound quanto para outbound.

Um processo muito conhecido entre os negócios hoje! Mas, a pergunta que fica no ar: Seu negócio realmente precisa de um CRM de Vendas?

Pensa comigo, entre processo e tecnologia…sempre o processo tem que prevalecer na hora que estiver começando com inside sales.

Independente da plataforma ou forma que você vai implementar esta área no seu negócio, algo tem que ficar bem explícito neste processo: tenha certeza que todos os vendedores estejam a par do processo comercial. Uma plataforma robusta não irá ajudar no processo de vendas se caso seu processo comercial não esteja alinhado entre todos da equipe.

Pipedrive, Dentro do ringue.

Uma das maiores plataformas CRM de vendas do mundo (uau) com mais de 70 mil clientes.

Exclusivamente com foco nos gestores e vendedores a ferramenta tem como base a venda a partir de atividades. Entre diversos recursos alguns interessantes são: gestão de funil, integração de e-mail, atividades e metas, relatório e vendas e previsão de vendas. 

Um foco enorme para as empresas terem uma compreensão do seu negócio  para identificar falhas, oportunidades e melhorias dentro do processo comercial.

Podcast produzido pela Vindi ao vivo no recorrência 2019.

LINKS IMPORTANTES: